Segunda, 10 de janeiro de 2022, 20h00
ROMANCE (TRECHO)
O avesso da pele*

Jeferson TenĂ³rio

Você caminha até o fundo da sala onde está o aluno que levantou a mão e, ao se aproximar, ele diz que precisa sair. Você percebe que o rapaz não parece bem. Ele está pálido e com os olhos vermelhos. A turma está em silêncio, alguns atentos aguardando a reação do professor. No entanto, antes mesmo que você pense em dizer algo, o menino projeta o corpo para a frente e vomita em cima de você. Agora a turma inteira olha na sua direção. Alguns riem. O rapaz tosse e ainda vomita mais um pouco. É o seu segundo ano naquela escola e, dentre muitas coisas vividas ali, naquele dia você aprendeu que, quando um aluno pálido, com olhos vermelhos, levanta a mão pedindo para sair durante uma prova, é bom não chegar muito perto e deixá-lo ir. Depois do rapaz ser atendido, você vai até o banheiro, evitando olhar para a própria camisa, porque não quer identificar que tipo de alimento seu aluno ingeriu no café da manhã, mesmo que o cheiro nauseabundo lembre algo como café com leite. Nesse momento, você recorda das vezes em que teve ânsia de vômito na escola. Foram muitas, aliás.

 

*Pequeno trecho de "O avesso da pele" (Companhia das Letras), de Jeferson Tenório, obra vencedora do 63º Jabuti (2021), na categoria Romance Literário


jeferson tenório

Jeferson Tenório nasceu em 1977 no Rio de Janeiro (RJ), mas vive em Porto Alegre (RS), onde tem arrojada vida acadêmica e é professor de língua e literatura na rede pública de ensino. Escreveu "O beijo na parede" (2013), obra condecorada como livro do ano pela Associação Gaúcha de Escritores. Também lançou, em 2018, "Estela sem deus". Textos de sua autoria já foram adaptados para o teatro e alguns de seus contos foram traduzidos para inglês e espanhol

 

 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://tyrannusmelancholicus.com.br/