Segunda, 02 de agosto de 2021, 15h51
QUINTAIS CUIABANOS
Projeto defende políticas públicas

Beatriz Saturnino*

emanoele daiane

quintais

Visita ao quintal do grupo Coração Franciscano, realizada na etapa inicial do projeto

O projeto “Quintais da Cultura Popular Cuiabana”, realizado pelo Instituto INCA - Inclusão, Cidadania e Ação parte para a segunda etapa de trabalho, com as lives públicas entre a equipe de pesquisadores, as comunidades e lideranças comunitárias, nos dias 3 e 17 de agosto, e 21 de setembro, sempre às 19h30. A ação antecipa as discussões que serão levadas ao Fórum de Políticas Públicas, com as entidades governamentais e organizações sociais, que será realizado no dia 16 de outubro.

A primeira etapa de trabalho, com visitas, inventário e diagnóstico, encerrou na tradicional e festiva casa de “Bem Bem”, no último dia 03 de julho.

Agora, o projeto propõe a participação pública, afim de que a população conheça e reconheça a importância de salvaguardar esses locais, que eles consigam ter uma auto sustentabilidade e lança a pergunta: Você conhece algum quintal da cultura popular cuiabana?

O Instituto está fazendo uma imersão no mundo mágico dos quintais de Cuiabá, com a prática de saberes, ofícios e celebrações da cultura popular de “tchapa e cruz”, seja com a religiosidade, atividade recreativa ou socioeconômica e faz o convite para que participe das lives.

O projeto “Quintais da Cultura Popular Cuiabana” tem como objetivo realizar um mapeamento diagnóstico e inventário de 10 quintais que preservam a cultura popular da cidade de Cuiabá, incluindo as regiões urbana e rural.

“Nós estamos sinalizando e demonstrando a necessidade da criação de políticas públicas, para preservar e fortalecer a rede dos quintais, para que eles tenham ações que promovam a manutenção e auto sustentabilidade. A proposta também é de divulgar e reconhece-los como território criativo, além de reativar quintais sem atividade e estimular a participação da comunidade, sobretudo os mais jovens, realizando ações de formação e engajamento”, diz a presidente do Instituto INCA, Cybele Bussiki.

As lives serão transmitidas por meio da página do Facebook do Instituto INCA nos dias 3 e 17 de agosto, 7 e 21 de setembro, sempre às 19h, aberta ao público, que poderá participar com perguntas que serão respondidas pela equipe de pesquisadores e integrantes dos quintais visitados no projeto.

A definição do projeto para o quintal da cultura popular está pautada em um “ambiente de sociabilidade festiva que guarda a memória de manifestações culturais tradicionais e práticas religiosas que são transmitidas de geração para geração, agindo também como um espaço de renovação espiritual e afetiva e trocas de saberes".

O RESULTADO

As lives antecipam as discussões que serão levadas ao Fórum de Políticas Públicas a ser realizado no dia 16 de outubro, com palestras sobre Patrimônio Cultural e Economia Criativa, com a finalidade de propor políticas públicas para o setor às entidades governamentais e organizações sociais.

Além do levantamento de dados, catalogação, inventário patrimonial e diagnóstico de cultura nesses lugares, por meio de questionário e registro de foto e vídeo, o projeto “Quintais da Cultura Popular Cuiabana”, visa produzir um e-book.

“Esses dados estão demonstrando a extrema vulnerabilidade que as pessoas vivem, em que os jovens se encontram, e o quanto esse espaço, que é o quintal, concentra diversas frentes de trabalho que a sociedade necessita. O quintal em si é um espaço de promoção de igualdade, de mediação de conflitos, de cuidados, de trabalho mútuo”, define a antropóloga e produtora executiva do projeto, Poliana Queiroz.

O projeto é uma realização do Instituto INCA, patrocinado pelo Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), via emenda parlamentar do deputado estadual Dilmar Dal Bosco, no valor de R$ 400 mil, com o apoio da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e parceria do grupo Caleidoscópio da UFMT. (*da assessoria)

quintais miolo

 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://tyrannusmelancholicus.com.br/