VERSO
Adalberto Müller


O tempo do poema*


          para Alcides Villaça

 

lento lento lento

o poema se gesta
canção de
gestos inefáveis

um dia se olha no espelho
e rugas lhe escavam
a face

ninguém o leu
tão a fundo
quanto o

tempo

 

*Poema reproduzido do site http://www.antoniomiranda.com.br/

muller

Adalberto Müller é natural de Ponta Porã (MS) e já morou em cidades brasileiras e alemãs. É doutor em Letras e tem atuado como professor universitário de literatura e cinema. É realizador em cinema, poeta e tradutor. Publicou os livros "Ex officio" (Paris, 1995) e "Enquanto velo teu sono" (7Letras, 2003), entre outros. Seus versos estão presentes em revistas como Coyote, Poesia Sempre e Inimigo Rumor

 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: https://tyrannusmelancholicus.com.br/