SALÃO JOVEM ARTE

Despertar Discos Imaginais



salão

Recorte na obra "Pequenos Formatos II" (1998), de Magna Domingos, premiada no 17º Salão, artista homenageada in memoriam

As inscrições para o 26º Salão Jovem Arte entram na reta final. A menos de duas semanas para o fim do prazo, em 08 de agosto, os organizadores da mais importante vitrine das artes visuais de Mato Grosso orientam que os artistas se inscrevam com antecedência, especialmente em função da documentação exigida.

A exposição expandida, realizada pela Secretaria do Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel/MT), pelo Instituto Kurâdomôdo - Cultura Sustentável e pelo Centro Audiovisual Luiz Marchetti (CALM), é retomada depois de um hiato de cinco anos – a edição 25 ocorreu em 2016.

“Sabemos que os artistas estão em produção, em processo criativo, especialmente pelo ineditismo que Salão Jovem Arte promove, mas sugerimos que não deixem para a última hora, porque, com prazo, podemos solicitar correções documentais”, orienta o cineasta Luiz Marchetti, membro da organização, por meio do CALM.

Cada artista selecionado receberá a quantia de R$ 600 como ajuda de custo para o transporte da obra e os inscritos concorrem a 18 prêmios em dinheiro, com valores de R$ 2 mil a R$ 6 mil (variando do 3º ao 1º lugar) em cada categoria, e a dois prêmios aquisitivos de R$ 8 mil.

As inscrições são feitas por e-mail e as orientações, bem como o edital com o regulamento anexo, estão disponíveis no site oficial https://www.discosimaginais.com - que marca o tema da edição - na aba Participe.

salão

"Enterro no Pedregal" (1979), de Adir Sodré, artista homenageado in memoriam e premiado no 4º Salão

Serão selecionados para exposição até 64 artistas de 10 categorias das artes visuais: pintura, desenho, ilustração, escultura/objeto tridimensional, fotografia, videoarte, grafite/muralismo, gravura, instalação e performance (a serem descritas em edital).

Podem participar artistas residentes em Mato Grosso há pelo menos dois anos, cujas obras sejam inéditas ou tenham sido expostas apenas uma vez. A proposta é também revelar os artistas do interior do Estado.

 As obras serão expostas, entre 6 de outubro e 10 de dezembro, em três espaços culturais de Cuiabá: a Galeria Lavapés, onde estará a maioria das obras selecionadas para o Salão; a Galeria do Sesc Arsenal, com a categoria Fotografia; e o Museu de Arte e de Cultura Popular da UFMT (MACP/UFMT) que, além de abrigar algumas obras dos artistas selecionados para o Salão, contará com exposição de artistas homenageados in memoriam. Haverá, ainda, a possibilidade de visitação virtual.

O projeto expográfico está sendo coordenado pelo arquiteto Jeff Keese, de experiência nacional em exposições, em parceria com o cenógrafo Douglas Peron.

Esta edição do Salão Jovem Arte conta, ainda, com o apoio da Assembleia Social, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e do Sesc Mato Grosso.

O tema

A organização do evento buscou na Biologia o conceito para inspirar as obras: “Despertar Discos Imaginais”. Trata-se da capacidade da natureza em se transformar, em transmutar, tal qual a lagarta evolui para a borboleta.

A proposta é que os artistas busquem usufruir da criatividade para trazer algo novo, com a capacidade transformadora da arte, questionadora, inovadora.

Aliás, o tema reforça o nome do salão mato-grossense, que marca a jovialidade da arte – não a faixa etária do artista.

Ressignificar teorias das Ciências Biológicas não é novo para as artes: a 26ª Salão Jovem Arte é uma proposta híbrida, ou seja, mais que misturar as categorias, acolher experimentos novos das artes visuais.

salçao

Recorte na obra "Identidade" (2007), de Regina Penna - homenageada in memoriam e premiada 24 Salão

Programa Educativo

Pela primeira vez, o Salão Jovem Arte promoverá um programa educativo dedicado a mestres e professores da rede de ensino em Mato Grosso. Intitulado “Modos de Ver”, o objetivo é formar novas plateias para as artes visuais.

A metodologia adotada pelos arte-educadores Caio Ribeiro e Ruth Albernaz é a de formação teórica e mediação da prática, reunindo professores para prepará-los para o ensino de arte a alunos do ensino médio. O programa inclui ainda um material de apoio físico e digital com textos de artistas convidadas.

As atividades do Programa Educativo (oficinas e bate-papos) ocorrerão durante o período de exposição e, por causa das medidas de prevenção à covid-19, serão realizadas por lives transmitidas nas redes sociais.

Sobre o Salão

O Salão Jovem Arte teve sua primeira edição em 1976, como resistência artística regional à ditadura militar. A proposta inicial era de que fosse anual, mas houve períodos de descontinuidade. A edição anterior foi realizada em 2016. Se as edições tivessem sido ininterruptas, o Salão estaria na 46ª edição.

Mais informações estão disponíveis no site https://www.discosimaginais.com/ ou em @salaojovemarte no Facebook e no Instagram. (*da assessoria)

salão

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet