Antonio Cícero

Guardar


Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por
admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por
ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
isto é, estar por ela ou ser por ela.
Por isso, melhor se guarda o voo de um pássaro
Do que de um pássaro sem voos.
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guardar-se o que se quer guardar.


Antonio Cícero, poeta brasileiro

Voltar  

Confira também nesta seção:
20.02.20 18h00 » Ângela Coradini
13.02.20 18h30 » Deborah Dornellas
06.02.20 18h30 » Thomas Kinsella
30.01.20 19h00 » Daniella Oliveira
20.10.19 12h00 » Amélia Biagioni
16.10.19 20h00 » Humberto Espíndola
13.10.19 12h00 » Irene Rezende
09.10.19 19h00 » Robert Walser
06.10.19 12h00 » Jean Narciso Bispo Moura
02.10.19 18h30 » Sérgio Lima
29.09.19 13h00 » Carlos Barbosa
25.09.19 20h30 » Fabrício Marques
22.09.19 11h00 » Tove Ditlevsen
18.09.19 20h30 » Gianni Sicardi
15.09.19 18h00 » José Eduardo Martins de Barros Melo
11.09.19 21h00 » Denise Freitas
08.09.19 19h30 » Milan Dekleva
05.09.19 12h00 » Mailson Viana
02.09.19 00h10 » Miltos Sachtouris
29.08.19 12h00 » Guilherme R. B. de Araujo

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet