POESIA

Jim Morrison

Sem título*

Por que eu bebo?
Para escrever poemas.

Às vezes quando tudo sai do controle
e tudo que é medonho recua
para um sono profundo 
Há um despertar 
e tudo o que fica é verdadeiro. 
Enquanto o corpo é devastado
a alma fica mais forte. 

Me perdoe meu Pai porque eu sei 
o que faço. 
Quero ouvir o derradeiro Poema
do derradeiro Poeta.

 

*Poema sem título, reproduzido de http://www.candido.bpp.pr.gov.br/ , tradução de André Caramuru Aubert

 

Jim Morrison (1943-1971), poeta dos Estados Unidos


Voltar  

Confira também nesta seção:
27.05.20 00h10 » Henry David Thoreau
20.05.20 00h01 » Ana Cláudia Romano Ribeiro
13.05.20 10h00 » Ana Guadalupe
06.05.20 10h00 » Gustavo Jugend
29.04.20 10h00 » Diego Wayne
22.04.20 00h01 » Alda Lara
15.04.20 16h00 » Eliane Potiguara
08.04.20 18h05 » Zé Bolo Flô
01.04.20 19h00 » Alexandra Vieira de Almeida
25.03.20 19h00 » Gilberto Nable
19.03.20 00h10 » Horacio Castillo
12.03.20 18h10 » Cinthia Kriemler
05.03.20 18h00 » Eunice Arruda
27.02.20 17h00 » Ashraf Fayadh
20.02.20 18h00 » Ângela Coradini
13.02.20 18h30 » Deborah Dornellas
06.02.20 18h30 » Thomas Kinsella
30.01.20 19h00 » Daniella Oliveira
20.10.19 12h00 » Amélia Biagioni
16.10.19 20h00 » Humberto Espíndola

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet