POESIA

Jota Cavalcanti

Direito Autoral*

 

Tudo que já escrevi
soa como mortos e feridos
nesta batalha
que é a vida

 

Vida vidraça
estranha ou não
sedenta por pedradas
e versos

 

E as coisas
que nunca jamais escrevi
estão na fila
acampadas remotamente

 

Quando eu for
escrever um novo poema
acho que devo avisar
antes de mais nada

 

Vai que alguém que passa
os olhos por aqui
redescobre a poesia
que deixou de fazer um dia?

 

*Poema enviado pelo autor, via email

Jota Cavalcanti, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:
13.10.19 12h00 » Irene Rezende
09.10.19 19h00 » Robert Walser
06.10.19 12h00 » Jean Narciso Bispo Moura
02.10.19 18h30 » Sérgio Lima
29.09.19 13h00 » Carlos Barbosa
25.09.19 20h30 » Fabrício Marques
22.09.19 11h00 » Tove Ditlevsen
18.09.19 20h30 » Gianni Sicardi
15.09.19 18h00 » José Eduardo Martins de Barros Melo
11.09.19 21h00 » Denise Freitas
08.09.19 19h30 » Milan Dekleva
05.09.19 12h00 » Mailson Viana
02.09.19 00h10 » Miltos Sachtouris
29.08.19 12h00 » Guilherme R. B. de Araujo
26.08.19 12h00 » H. Dobal
22.08.19 19h00 » Leilah Accioly
19.08.19 17h00 » Dorottya Bánkövi
15.08.19 18h00 » Hart Crane
12.08.19 10h28 » Moacyr Sacramento
08.08.19 18h00 » Dante Gatto

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet