CONGRESSO

No Centro de Eventos do Pantanal



congresso

A médica inglesa Iona Heath, ex-reitora da Universidade de Clínica Geral do Reino Unido, conferencista convidada, falará sobre violência e seus impactos na saúde

Na próxima semana (10 a 13 de julho), Cuiabá sedia o 15º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade e receberá cerca de 5 mil participantes de todas as regiões do Brasil e de outros países que vão debater projetos, tendências, propostas e novas abordagens na área da saúde. 

Esta edição terá como tema central “A Saúde em suas Mãos: Boas Práticas na Medicina de Família e Comunidade”. Entre debates, conferências, oficinas e palestras serão aproximadamente 16 atividades realizadas simultaneamente, totalizando mais de 60 conteúdos abordados por dia, tratando de assuntos variados. Alguns dos destaques são: Doença Mental na Atenção Básica; Cuidados da População LGBT; Violência Doméstica; Integrando a Medicina Oriental e Ocidental; Cuidados com Pessoas em Situação de Rua; Espiritualidade e Saúde; O Papel Social do Médico; a Mercantilização da Saúde; Saúde Prisional e Abordagens do Etilismo. 

O evento será realizado no Centro de Eventos do Pantanal e contará com a presença de mais de 250 conferencistas, dentre eles a inglesa Iona Heath, médica, ex-reitora da Universidade de Clínica Geral do Reino Unido, que falará sobre violência e seus impactos na saúde; doutor Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral, que discursará sobre experiências da Atenção Primária em outros países; e a uruguaia Jacqueline Ponzo, atual presidente da Confederação Iberoamericana de Medicina Familiar, que participará como convidada de 4 mesas redondas. 

diário dos campos

congresso

"Cuidados com Pessoas em Situação de Rua" é um dos temas que será abordado no Congresso

Para a presidente do 15° Congresso de Medicina de Família e Comunidade e presidente da Associação Mato-Grossense de Medicina de Família, professora Sofia Bernardo, da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a especialidade médica em Medicina de Família e Comunidade vem cada vez mais ganhando notoriedade pela sua importância no atual contexto em que vive a sociedade. “A segmentação médica se faz necessária pelo volume de conhecimento, mas também há a necessidade de abordar o ser humano de forma integral, relacionando sua saúde com sua história de vida, sua família, o ambiente que frequenta”. (*com assessoria)

Mais informações no site http://cbmfc2019.com.br/

congresso

 

 

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet