CÁCERES

Festival acontece de 4 a 8 de dezembro



caceres

 

O 3º Festival de Cinema de Cáceres "Olhares do Pantanal", que é um dos projetos culturais aprovados pela Lei Aldir Blanc via Secel-MT, divulgou a programação do evento que acontece de 04 à 08 de dezembro com mais de 20 filmes, entre médias e curtas-metragens. O evento ocorrerá em formato híbrido, presencial em Cáceres (MT), pelo Instagram, Facebook e Youtube.

Este ano, o festival retorna com mais força à sala de cinema, mas segue oferecendo a possibilidade de o público de outros estados ou países acompanhar as produções feitas por novos cineastas de Cáceres e de várias outras cidades de Mato Grosso e também por nomes de peso e já bem conhecidos do grande público, como por exemplo, Amauri Tangará, Danielle Bertolini, André D´Lucca e Tati Mendes.

caceres

"2181", filme de André D´Lucca será exibido

O público poderá pegar os ingressos na bilheteria do CineXin uma hora antes das exibições. Os ingressos são gratuitos e limitados devido à pandemia, pois estamos seguindo todos os protocolos rígidos de segurança e a sala de cinema terá sua capacidade reduzida.

Nos dias 04 e 05 o escritor, roteirista e produtor Luck P Mamute de Cuiabá (MT), ministrará uma oficina de cinema com objetivo descobrir novos roteiristas, diretores, produtores, editores, e também criar multiplicadores que possam repassar a experiência para outros grupos em suas zonas de convívio. Durante as aulas, os alunos serão divididos em grupos e quatro curtas-metragens serão realizados e posteriormente exibidos no festival e nas redes sociais para o grande público.

caceres

Filme de Danielle Bertolini tem sessão no Festival

Abertura do Festival será na segunda-feira (06), a partir das 19h30, no CineXin. Na ocasião, será homenageado o cineasta cacerense Leandro Peska e os presentes poderão assistir dois dos seus filmes mais recentes “Sob Múltiplos Olhares” (2019), e “Cateto” (2021).

Para Elainne Pires, idealizadora e produtora do Festival de Cinema de Cáceres: “É um sonho ver mais uma edição do Festival ser realizada, e isso só foi e é possível, pela perseverança, pelo amor ao cinema e graças a lei Aldir Blanc e a Secel-MT ”.

Viva a sétima arte feita com a nossa cara, cor, cheiro esabor! (*com assessoria)

caceres

Elainne Pires, idealizadora e produtora do Festival


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet