MAKING-OF

Doc. de Amauri Tangará e Tati Mendes



mulheres mt

"Mata Grossa" destaca o papel feminino na história do Estado, a partir de entrevistas com 13 mulheres

Está disponível na Plataforma Virtual Cultura e Vivência da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) o making of do documentário Mata Grossa ( encurtador.com.br/fkty1 ), produção que destaca o papel feminino na história do Estado de Mato Grosso a partir de entrevistas com 13 mulheres que se destacam por romperem com a lógica historicamente instituída de que apenas os homens foram protagonistas dos principais acontecimentos do Estado.

O making of de pouco mais de dez minutos conta com imagens da produção e entrevistas dos diretores do filme, Amauri Tangará e Tati Mendes, que falam sobre a proposta do documentário e relatam o processo de filmagem que aconteceu em várias cidades de Mato Grosso durante o ano de 2018. 

O Making of também registra a produção de um mural de grafite na UFMT pela carioca Panmela Castro, conhecida como Anarkia Boladona. A grafiteira possui um trabalho voltado para a luta pela igualdade de gêneros e contra a inferioridade atribuída à mulher pela sociedade nas esferas econômica, política, social, educacional e sexual. A obra feita na universidade integra a parte final do documentário Mata Grossa como objeto artístico representativo do empoderamento feminino, da partilha e da busca do respeito a igualdade de gêneros.

panmela

O making-of também registra a produção de um mural de grafite na UFMT pela carioca Panmela Castro, conhecida como Anarkia Boladona

Sobre os diretores

Amauri Tangará é roteirista, dramaturgo, cineasta, diretor teatral, preparador de atores, provocador cultural, ator. Tati Mendes é administradora, gestora cultural, parecerista, facilitadora de oficinas de cinema, produtora. Juntos, fundaram a Cia d’Artes do Brasil, empresa de produção, difusão e apresentação de espetáculos teatrais, oficinas, workshops e palestras na área de artes cênicas/ teatro e de produção, difusão e exibição na área de cinema. Sediada em Chapada dos Guimarães, a Cia d’Artes do Brasil tem em seu currículo mais de 20 anos de trabalho prestado a essas duas áreas, com atuações e trabalhos reconhecidos internacionalmente.

tati e amauri

Tati Mendes e Amauri Tangará, os realizadores, falam sobre a produção, que percorreu várias cidades de MT

Sobre a Plataforma Virtual Cultura e Vivência

A Plataforma Virtual Cultura e Vivência foi criada em 2020 como espaço para veiculação da produção artística e cultural da UFMT e de parceiros durante o período de isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19. 

A plataforma o integra o programa "A Importância da Cultura nos 50 anos da UFMT" e reúne material de arquivo e novos conteúdos produzidos pela Coordenação de Cultura e Vivência, a Gerência de Projetos Culturais, as supervisões (Coral UFMT, Orquestra Sinfônica da UFMT, Teatro Universitário, Cineclube Coxiponés, Museu de Arte e de Cultura Popular e Ateliê Livre de Arte) e outras parcerias que extrapolam os muros da universidade. Para conferir acesse http://culturaufmt.wordpress.com . (*com assessoria)

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet