CINEMA ONLINE

"3,60", "Composto" e "Juba"



T

severino

Com os três curtas-metragens que roteirizou e dirigiu (dois deles em co-direção com Rafael de Carvalho), Severino Neto participou de 60 festivais e recebeu 20 prêmios

rês curtas do cineasta Severino Neto são atração dessa semana na Temporada de Filmes Online, ação do Cine Teatro Cuiabá organizada em substituição à programação presencial cancelada em atenção às medidas de contenção e prevenção à pande,ia do covid-19. Enquanto durarem as medidas de distanciamento social, a Temporada de Filmes Online difunde conteúdos audiovisuais independentes, com ênfase na produção realizada em Mato Grosso, através das redes sociais do Cine Teatro Cuiabá e do Cineclube Coxiponés da UFMT. 

O compartilhamento de novos filmes acontece sempre a partir das 19h30 das terças-feiras, mantendo o dia da semana e horário em que tradicionalmente acontecem as sessões de cinema do Cine Teatro Cuiabá. A partir das 19h30 dessa terça, 14 de julho (e até o final de julho) serão compartilhados os curtas “3,60”, “Composto” e “Juba”. A iniciativa envolve parceria entre o realizador, o Cine Teatro Cuiabá, o Cineclube Coxiponés da UFMT e a REC-MT (Rede Cineclubista de Mato Grosso).

A Temporada de Filmes Edição Especial integra a Programação Cultural Online da Quarentena do Cine Teatro Cuiabá, que semanalmente compartilha, pela internet, conteúdos culturais diversos, com atrações diárias. Para acessar os filmes e saber mais sobre o restante da programação, acesse https://www.facebook.com/cineteatrocuiaba , no link publicações. 

Curtas compartilhados

"3,60" (Severino Neto, 2011, 14’, classificação indicativa 16 anos). Sinopse: Um troco recebido na roleta de um ônibus circula por várias mãos, várias vidas aparentemente banais, revelando que todas estão bem mais ligadas do que se possa imaginar. “3,60” mostra, de forma simples, que a vida normal que nos acostumamos a ver ou viver não é tão normal assim.

3,60

"3,60" mostra, de forma simples, que a vida normal que nos acostumamos a ver ou viver não é tão normal assim

"Composto" (Severino Neto & Rafael de Carvalho, 2016, 15’, classificação indicativa livre). Sinopse: O documentário mostra um dia na cotidiana vida de várias pessoas em um lixão. Apesar de parecerem distintas, aos poucos vamos percebendo suas ligações e buscas, além de suas motivações, felicidades, desejos e dores. Um filme que surpreende pelas histórias reveladas de seus personagens e que mostra quão adaptável o ser humano é, independente do seu meio.

"Juba" (Severino Neto & Rafael de Carvalho, 2017, 19’, classificação indicativa livre). Sinopse: Juba (Mariana Mendes) é uma jovem que ganha dinheiro fazendo malabares nas ruas de Cuiabá. Em uma dessas raras oportunidades que a vida oferece, Juba e seus companheiros de trabalho recebem uma proposta irrecusável. Porém, mesmo com tudo combinado, alguns detalhes de seu complexo cotidiano tornam a decisão mais difícil do que parece.

Cine Comentário Sonoro sobre Juba

Para complementar a difusão online dos curtas de Severino Neto será republicado o episódio da série Cine Comentário Sonoro sobre “Juba”. No episódio, Severino Neto e Rafael de Carvalho relembram bastidores de produção do curta exibido em dezenas de festivais no Brasil e exterior. Todos os episódios da série Cine Comentário Sonoro estão disponíveis no canal do YouTube do Cineclube Coxiponés.

composto

"Composto", curta adquirido pelo Canal Brasil, traz o cotidiano de várias pessoas num lixão

 

Severino Neto

Com os três curtas-metragens que roteirizou e dirigiu (dois deles em co-direção com Rafael de Carvalho), Severino Neto participou de 60 festivais e recebeu 20 prêmios, sendo que “Composto” foi adquirido pelo Canal Brasil. O último roteiro de curta-metragem concebido pelo cineasta, “Mata Grande”, foi selecionado para o Labex 2017 e venceu o prêmio TNT Labex - Curta Kinoforum (São Paulo, Brasil). 

Com roteiros de longas, Severino Neto participou de diversos laboratórios como Ibermedia (Madrid, Espanha); Bolívia Lab (Cochabamba, Bolívia); Icumam Lab e Núcleo de Desenvolvimento de Roteiros Audiovisuais (Goiânia, Brasil); MT Lab (Cuiabá, Brasil) e Guiões (Lisboa, Portugal). No final de 2019, Severino Neto finalizou seu primeiro longa-metragem de ficção, “A Batalha de Shangri-Lá”, projeto contemplado pelo edital estadual de Arranjos Regionais Ancine/FSA, assim como o roteiro do segundo longa ficcional, “Memória de Elefante”. O longa documentário “Sísmico”, lançado em 2017, está disponível na Amazon Prime Vídeo do Brasil.

Durante a pandemia, o cineasta mantém-se ativo na concepção e realização de projetos. Nas próximas semanas, ele prepara-se para lançar o curta “Vitamina D”, que integra o PandemosProject, iniciativa dos realizadores Diego Medvedocky & Luis Aguer. Pandemos, que significa “comum a todas as pessoas” é um projeto colaborativo que envolve realizadores de diferentes países mobilizados por Medvedocky & Aguer, para realizar curtas que retratam o cotidiano de diferentes personagens ao redor do mundo. Ainda que separados por diferentes contextos, culturas, idades e estilos de vida, esses personagens estão conectados enquanto seres humanos afetados pelas apreensões e conseqüências advindas da pandemia de Covid-19. Todos os curtas serão compartilhados no site pandemoproject.com e também pelo Instagram @pandemosproject . (*com assessoria)

juba

Mariana Mendes em "Juba"; uma jovem que ganha dinheiro fazendo malabares nas ruas de Cuiabá

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet