TEATRO ONLINE

Na plataforma virtual Cultura e Vivência



raphaek thorino

julieta

O diretor e dramaturgo cuiabano Jeferson Bertoloti, durante os bastidores do espetáculo

Está compartilhado na Plataforma Virtual Cultura e Vivência da UFMT um material inédito, referente a peça "Julieta e Romeu", que foi à cena em 2019, no Teatro Universitário.

O diretor e dramaturgo Jeferson Bertoloti acatou o convite para apresentar na Plataforma cenas de bastidores, fotos, depoimentos e vídeo registrando o espetáculo. O material pode ser acessado em link ao final deste texto.

A peça estreou em outubro de 2019 e tornou-se um dos grandes momentos do ano. A divulgação é fruto da parceria da Cultura e Vivência com Jeferson Bertoloti e seu elenco. Quem assistiu ao espetáculo comenta até hoje sobre a beleza do figurino, o texto impecável e a releitura mais que necessária: potente, ousada e forte.

A dramaturgia "Julieta e Romeu" de Jeferson Bertoloti bem que poderia ser a representação da história de Romeu & Julieta, tragédia escrita entre 1591 e 1595 nos primórdios da carreira de Willian Shakespeare, sobre dois adolescentes cuja morte finda por unir suas famílias outrora em pé de guerra. Mas não é.

julieta

 

O antagonismo aqui possui uma releitura poderosa e necessária. Questões como racismo, violência sexual e intolerância são debatidas pelo elenco formado por 10 promissores atores, entre eles, alunos da UFMT, a angolana Weza Kissanga (Ciência e Tecnologia de Alimentos) no papel de Julieta e Alex Rossa Luz (Nutrição) interpretando Romeu.

Um trabalho brilhante do Grupo Cênicos com direção primorosa de Bertoloti, que convoca a plateia a refletir sobre as situações de opressão do convívio entre as personagens. A emocionante declaração de Julieta ao final da peça é de arrancar suspiros, e cada lágrima é real, sem encenações.

A montagem do dramaturgo Bertoloti foi gerada a partir de uma imersão cultural e de vivência com a intérprete de Julieta, sua ex-aluna de ensino médio, a atriz angolana Weza Kissanga. A peça Julieta e Romeu contou ainda com as participações de dois atores experientes de Mato Grosso, Altiery Dallys e Ariana Carla (Frei Lourenço e Sra. Montéquio).

julieta

 

"Julieta e Romeu" é uma história de vidas reais, a peça fala da história que Shakespeare escondeu do povo. Todo projeto conta com técnicos renomados da cênica em Cuiabá e técnicos formados pela MT Escola de Teatro (UNEMAT)” Jeferson Bertoloti, diretor da peça.

“Eu não esperava que este trabalho fosse se desenvolver de tal forma, provocando sentimentos e inspirações. Mas se trata de algo que sinto na pele e acredito que toda sociedade também”. Weza Kissanga, a Julieta.

A peça Julieta e Romeu contou também com a parceria Institucional do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial – CEPIR, Fórum Mulher Negra, apoio cultural Colégio Fato, Tex Norte Tecidos, Deputado Elizeu Nascimento, MISC – Museu da Imagem e do Som de Cuiabá, e muitas outras.

julieta 2

 

Na pele

O mundo todo acompanhou os protestos contra o racismo e violência policial, que eclodiram por conta do homicídio de George Floyd, 46, um homem negro, em Minnesota, nos Estados Unidos. A notícia causou uma onda de indignação depois da divulgação do vídeo que mostrou o policial branco, Derek Chauvin, usando o joelho para asfixiá-lo.

Aqui no Brasil, nas periferias, isso é mais comum do que se imagina.

Jeferson Bertoloti é cuiabano e a sua dramaturgia foi dedicada aos 300 Anos de Cuiabá, com várias impressões de sua visão de mundo adquirida em seus 34 anos de vida nesta cidade.


CONFIRA O MATERIAL EM...

https://teatroufmt.wordpress.com/2020/06/24/especial-julieta-e-romeu-com-depoimentos-e-material-inedito-do-espetaculo/

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet