19ª MAUAL

Lançamento da Mostra e curtas online



controversias

Lucas Lemos e Marcela Vieira em "Controvérsias" (Vitória Molina, MT, 2018, 15´)

Importante espaço para circulação do audiovisual independente de curta duração em Cuiabá e vitrine para a produção audiovisual universitária brasileira e latino-americana, a MAUAL - Mostra de Audiovisual Universitário e Independente da América Latina do Cineclube Coxiponés da UFMT – abre o processo de inscrições para a 19ª edição nesta terça-feira, 16 de junho, a partir das 19h30, através do site www.mostrauniversitariaufmt.com

Como parte da programação de lançamento das inscrições para a Mostra, serão compartilhados, na Temporada de Filmes Online, os dez curtas mato-grossenses exibidos na Mostra Competitiva da MAUAL 2019. Como já é de praxe, enquanto as medidas de distanciamento social e prevenção à covid-19 impedirem as sessões de cinema presenciais, a Temporada de Filmes Online difunde conteúdos audiovisuais independentes, com ênfase na produção realizada em Mato Grosso, através das redes sociais do Cine Teatro Cuiabá e do Cineclube Coxiponés da UFMT. 

O compartilhamento de novos filmes acontece sempre a partir das 19h30 das terças-feiras, mantendo o dia da semana e horário em que tradicionalmente acontecem as sessões de cinema do Cine Teatro Cuiabá. A partir das 19h30 da terça (16) (e até o final do mês), serão compartilhadas as produções “A Barragarcense”, “Controvérsias”, “DOD”, “DragNostra”, “Fim da picada”, “Gota d’água”, “#Juri”, “Na pele”,  “Recomeço” e “Viúva Negra”. Todos os curtas têm classificação indicativa 14 anos. A ação envolve parceria entre o realizador, o Cine Teatro Cuiabá, o Cineclube Coxiponés da UFMT e a REC-MT (Rede Cineclubista de Mato Grosso).

“Desde meados de março, quando deixamos de realizar atividades presenciais, a programação do Cineclube Coxiponés se reconfigurou e migrou para as redes sociais, mesmo com as dificuldades e apreensões que a pandemia introduziu em nossas vidas; através do diálogo com realizadores e iniciativas parceiras temos mantido atividades regulares, com ênfase no compartilhamento de conteúdos audiovisuais produzidos em Mato Grosso; como já são muitos os retrocessos e obstáculos que o audiovisual brasileiro vem sofrendo nos últimos dezoitos meses (como a paralisia na Ancine e a situação precária em que se encontra a Cinemateca Brasileira, só para mencionar dois exemplos), acreditamos na importância desse esforço pela realização da MAUAL em 2020”, pondera Diego Baraldi, atual Supervisor do Cineclube Coxiponés da UFMT. Baraldi assinala que o lema de trabalho do Cineclube para 2020, “Sobrevivências”, aponta para essas questões que envolvem não apenas a sobrevivência das pessoas em tempos de pandemia, mas também para a sobrevivência do audiovisual independente brasileiro e mato-grossense, nessa conjuntura de polarização social e de esgarçamento das políticas públicas de incentivo à cultura.

barragarcense

"A Barragarcense" (Gabriel Green Fusari, MT, 2019, 3´) traz três estudantes universitários numa mobilização em Barra do Garças/MT

Como em edições anteriores, poderão participar da Mostra Competitiva da MAUAL 2020 realizadores universitários (estudantes, professores e técnicos administrativos) e independentes (realizadores autônomos ou ligados a produtoras independentes) que tenham lançado curtas audiovisuais entre os anos de 2019 e 2020. Uma novidade dessa edição é que curtas inscritos na edição passada e que não tenham integrado a Mostra Competitiva da MAUAL 2019 poderão participar do processo de seleção da edição 2020. Outro aspecto importante é que a MAUAL 2020 está sendo pensada no contexto das medidas de contenção e prevenção da COVID-19. Desse modo, a princípio, todas atividades previstas para a Mostra (workshops, conversas sobre curtas exibidos, encontro da Rede Cineclubista de Mato Grosso e, principalmente, a Mostra Competitiva de Curtas) acontecerão através do Canal do YouTube do Cineclube Coxiponés. 

Podem concorrer na Mostra Competitiva curtas brasileiros e latino-americanos com até 30 minutos de duração nas modalidades Universitária e Independente, subdividas nas categorias Documentário, Ficção e Experimental. Cada realizador poderá se inscrever em uma única modalidade (Universitária ou Independente) e participar do processo de seleção da MAUAL com até dois curtas. 

Em 2020 a Mostra Competitiva da MAUAL acontecerá entre 28 de setembro e 02 de outubro, através do compartilhamento, no Canal do YouTube do Cineclube Coxiponés, dos curtas selecionados. O júri oficial elegerá os melhores curtas em cada modalidade e sub-categorias, entre outras premiações. “Na versão online da Mostra, temos a expectativa de que, para além da divulgação feita pelo Cineclube, os próprios realizadores se esforçarão para propagar que seus curtas estão participando da Mostra Competitiva; dessa forma, quem conseguir mobilizar mais o público, no sentido das visualizações conquistadas pelo curta, também será premiado; é a variação do júri popular que conseguimos imaginar para essa edição”, informa Baraldi. 

“Simbolicamente acreditamos ser fundamental a manutenção da MAUAL no calendário de ações culturais da UFMT desse ano, já que a Mostra é a única em Mato Grosso a acontecer de forma ininterrupta nos últimos dezoito anos; nesse sentido, vamos lutar pela continuidade da Mostra, pra que ela se mantenha como esse espaço de intercâmbio de olhares e de experiências em torno do pensar e do fazer audiovisual brasileiro e latino-americano”, enfatiza Thania Monteiro de Arruda, atual Coordenadora de Cultura da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência da UFMT.

viuva negra

"Viúva Negra" (Marcella Rodrigues Vieira, MT, 2019, 9´). narra um triângulo amoroso

O período de inscrições para a MAUAL 2020 vai de 16 de junho a 14 de julho de 2020. Uma comissão de seleção avaliará os curtas inscritos a partir de critérios relacionados à adequação às normas do edital (disponível no site www.mostrauniversitariaufmt.com), à originalidade e criatividade das produções. Os selecionados para a Mostra Competitiva serão divulgados a partir de 25 de agosto.

Realizada pelo Cineclube Coxiponés da Universidade Federal de Mato Grosso através da Coordenação de Cultura e Vivência da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (PROCEV/UFMT), a MAUAL 2020 contra com a parceria dos Cursos de Radialismo e de Cinema & Audiovisual da UFMT, ComunicArte UFMT, Associação Mato-Grossense de Audiovisual (MTCINE) e Rede Cineclubista de Mato Grosso (REC-MT).  

Curtas mato-grossenses na Temporada de Filmes Online: 

“A Barragarcense” (Gabriel Green Fusari, MT, 2019, 3’). Sinopse: Três estudantes universitários estão numa mobilização a favor da educação em Barra do Garças/MT. Os processos experimentais constitutivos das cenas são referências às políticas governamentais no que se refere ao contingenciamento dos investimentos para a educação.

“Controvérsias” (Vitória Molina, MT, 2018, 15’). Sinopse: Gabriela (Marcela Vieira) é uma estudante de letras que vive um belo romance com o músico Caio (Lucas Lemos). Eles vivem uma história de amor, até que Gabi se vê sendo destruída aos poucos.

“DOD” (Jonathan Nery, MT, 2019, 4’). Sinopse: DOD é uma personificação artística, criada em um universo ideológico representativo da poética performática de uma borboleta como sopro de liberdade na temática de auto aceitação a ideologia de gênero e sexualidade em relação as amarras sociais criadas em seu próprio casulo. Eleito pelo júri popular da MAUAL 2019 como Melhor Curta experimental da Modalidade Independente.

“DragNostra” (PV Vidotti, MT, 2018, 13’). Sinopse: Um roubo de banco feito por uma família de DragQueens mafiosa. Eleito pelo Júri Popular da MAUAL 2019 como Melhor Curta Ficcional da Modalidade Independente.

“Fim da picada” (Angu de Caroço - Coletivo de Subversão Audiovisual, MT, 2019, 10’). Sinopse: Em meio há uma infeliz política ambiental, o Rio Araguaia torna-se protagonista de uma controversa ação do atual governo. Uma visita a inusitada divide a cidade em dois polos politicamente opostos. Eleito pelo Júri Oficial da MAUAL 2019 como Melhor Filme Militante da 18ª MAUAL

“Gota d’água” (Pollyana Rodrigues, MT, 2019, 13’). Sinopse: Ana, estudante de cinema da UFMT se vê numa situação inusitada de perseguição e paranoia, enquanto espera o ligeirão para ir embora. Seria o duelo entre realidade e fantasia o fio condutor de sua vida acadêmica ou apenas mais um dia estressante sob o sol escaldante de Cuiabá?

fin picada

"Fim da picada", do Coletivo Angu de Caroço de Subversão Audiovisual, eleito pelo Júri Oficial da MAUAL 2019 como Melhor Filme Militante

“#Juri” (Samantha Col Debella, MT, 2018, 15’). Sinopse: Mario é drogado, vive na rua e é preso, suspeito de um crime. Julgado pelo novo sistema judiciário, sua punição será decidida pela votação nas redes sociais. #Juri é a reflexão do comportamento e pré-julgamentos da sociedade no mundo digital.

“Na pele” (Luiz Leite, MT, 2019, 2’). Sinopse: Experimentação fotográfica e audiovisual, que registra a Arte Performática e tem como principal abordagem o corpo negro como forma de pertencimento, celebração e resistência. Eleito pelo júri popular da MAUAL 2019 como Melhor Curta experimental da Modalidade Universitária e Melhor Curta Curtíssimo da Mostra.

“Recomeço” (Wallace Magalhães, MT, 2019, 17’). Sinopse: Agnes e Pilar são mulheres de personalidades completamente diferentes. Enquanto Pilar tem uma vida perfeita – bem casada, usufruindo de tudo o que o dinheiro pode lhe dar -, Agnes atravessa uma grande crise financeira. Ambas não se toleram, e para agravar a situação, elas estão prestes a tomar decisões arriscadas que poderão comprometer a vida de todos em volta.

“Viúva Negra” (Marcella Rodrigues Vieira, MT, 2019, 9’). Sinopse: “Viúva-negra” conta a história do triângulo amoroso entre Ney, Mary e Shirley. É no vestiário do Clube das Águas - um parque aquático frequentado pela elite cuiabana e celebridades a passeio na cidade e na região que a história começa. Nele, Ney Andrade toma banho em um dos boxes após um longo dia no clube. No vestiário, um par de pés femininos com uma tornozeleira de strass de brilhantes e uma tatuagem de aranha viúva-negra caminha silenciosamente até ele. A mulher retira um martelo de sua bolsa e, com alguns golpes, mata Ney, deixando seu corpo no vestiário. O crime é investigado pela dupla de detetives John Clayton e Shirley Entra. Seria sua mulher a responsável pelo assassinato? O curta apresenta um desfecho inusitado para trama, em que os personagens envolvidos revelam obscuros segredos. (*com assessoria)

na pele

"Na pele", de Luiz Leite, eleito pelo júri popular da MAUAL 2019 como Melhor Curta experimental da Modalidade Universitária

SERVIÇO

O QUE: Lançamento das inscrições para a 19ª MAUAL 2020 e compartilhamento, na Temporada de Filmes Online, de curtas matogrossenses exibidos na Mostra Competitiva da MAUAL 2019
QUANDO: a partir das 19h30 de 16 de junho, até final do mês  
ONDE: https://www.facebook.com/cineteatrocuiaba (Link Publicações) e www.mostrauniversitariaufmt.com
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: 14 anos
MAIS INFORMAÇÕES: email: pautacineteatrocuiaba@gmail.com

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet