EXPOSIÇÃO VIRTUAL

Cinquenta gravuras inéditas



espindola

"Kadiwéu noturno"

"2000 - Gravuras Digitais de Humberto Espíndola" é o nome da mostra cem por cento virtual, que será aberta na quarta-feira (17), a partir das 20 horas. Os interessados poderão conferir a exposição através da : plataforma digital do Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP-UFMT), que pode ser acessada pelo link https://macpufmt.wordpress.com/

Com curadoria de Amanda Gama e  Willian Gama, a mostra apresentará, pelo Museu de Arte e de Cultura Popular da UFMT e dentro do programa “A Importância da Cultura nos 50 anos da UFMT”, cinquenta obras inéditas do artista criadas na virada do século XX para o século XXI. Momento revolucionário para arte devido ao início da popularização do acesso “doméstico” aos computadores, softwares e a própria internet. 

Cabe o registro de que um pouco mais de vinte anos depois dessa produção do artista, curiosamente, a exposição acontecerá por meio da mesma plataforma em que as obras foram criadas, as digitais. 

espindola

"Pote Cadiwéu"

O momento de pandemia vem ensinando as pessoas outros modos de interação social, como por exemplo, através das possiobilidades virtuais. No início do ano de 2020, quando o Conselho Curador do Museu de Arte e de Cultura Popular da UFMT fez sua primeira reunião, apesar de alguns países já estarem na luta contra o covid-19, não ocorreu a ideia de que o vírus  pudesse colocar o mundo em quarentena. Nesta ocasião, os conselheiros decidiram unanimemente que 2020 seria o ano em que o trabalho do MACP estaria voltado para amparar as comemorações dos 50 anos da UFMT, resgatando a importância de todos os instrumentos culturais que contribuíram para que a universidade chegasse ao seu cinquentenário. 

Mais tecnicamente, as gravuras foram trabalhadas em computadores dos anos 90, que suportavam pouco processamento gráfico, e as imagens eram visualizadas em monitores de tubo de raios catódicos, assim a visualidade das imagens contém pixels que sustentam pinceladas feitas digitalmente. A ruptura, o estouro da cor, as quebras, e cada detalhe remonta um período único e específico da era digital. 

O programa mais utilizado foi o PC Paintbrush, criado pela ZSoft Corporation para o MSDOS e adaptado para o Windows, que se tornaria tão somente "Paint" no futuro. Desenhadas e coloridas utilizando, mouse e scanners da época, Humberto desenvolveu alucinantes gravuras digitais, que seduzem o olhar para a “tela”. 

espindola

"Deitados na pauta"

Para a professora Noemi Ribeiro, fundadora do Gabinete de Gravura do Museu Nacional de Belas Artes (RJ), historiadora de arte e especialista em graphic design e comunicação visual, “Humberto Espíndola, nos remetendo a um passado mítico, começa a olhar e a falar com outros meios expressivos atualizando seus arquétipos editados sob forma eletrônica. As formas taurinas explodem, incendeiam-se e, quando se supõe que viraram pura imagem luminosa elas voltam a nos falar das máscaras trágicas, do mágico e do mítico”.

O artista é um dos principais nomes da plástica do Centro Oeste e responsável direto pela projeção da arte pictórica da região em níveis nacional e internacional, gozando de premiações e prestígio nessas duas esferas. 

Segundo Humberto Espíndola é importante ressaltar que “no fazer da arte, o que realmente importa é o resultado. Aquilo que se obtém visualmente. Fazemos esta observação porque geralmente supõe-se que gravuras processadas em computador revelam características onde o instrumento de trabalho se evidencia demais. Excessos de retícula, efeitos de alto-contraste, futurismos de um modo geral, divulgaram a primeira imagem dessas novas “mesas de gravar” à disposição dos artistas contemporâneos”.

espindola

"Carreta"

A Coordenadora de Cultura, Thania Arruda, destaca que “a Plataforma Virtual Cultura e Vivência, lançada em abril/2020, é uma maneira de adaptar o programa sobre a importância da Cultura nos 50 anos da UFMT a essa situação imposta pela covid-19, buscando a interatividade com a comunidade intra e extra muros, divulgando virtualmente a produção cultural e artística, disponibilizando os seus acervos, envolvendo novas parcerias, diversificando conteúdos e expondo talentos, consolidando-se como um espaço digital vibrante, amplo e universal. E nesse sentido a exposição 2000 – Gravuras Digitais de Humberto Espíndola é um marco que nos fortalece e desafia como instituição cinquentenária.” (com assessoria da Galeria Mirante das Artes e contribuição de Maurício Mota)


SERVIÇO

O QUE: Exposição "2000 - Gravuras Digitais de Humberto Espíndola"
ABERTURA: 17 de junho de 2020 às 10h00
ONDE: link  https://macpufmt.wordpress.com/ 
INFORMAÇÕES: (65) 992511805 – Galeria Mirante das Artes.  

protásio morais

espindola

Humberto, artista que projetou a pujança pictórica do Centro Oeste para o mundo

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet