TEMPORADA DE FILMES

Produções de MT nas redes sociais



tempestade

"Se acaso a tempestade fosse nossa amiga eu me casaria com você" (Wuldson Marcelo & Felippy Damian, 2015, 20´, classificação indicativa 16 anos)

Dez curtas produzidos em Mato Grosso e que abordam ou tangenciam questões LGBTQIA+ são atração dessa semana na Edição Especial da Temporada de Filmes do Cine Teatro Cuiabá. Eles serão compartilhados online a partir de terça-feira (19), às 19h30, no endereço https://www.facebook.com/cineteatrocuiaba , até o dia 31 de maio. 

A Temporada de Filmes do CTC substitui a programação presencial cancelada, devido às medidas de contenção e prevenção da covid-19. Ela difunde produções audiovisuais realizadas em Mato Grosso através das redes sociais do Cine Teatro Cuiabá e do Cineclube Coxiponés da UFMT. 

Confira os filmes que entram em cartaz: “Aquele disco da Gal”, “Aquilo que me olha”,  “Boneca de Neuza”, “Caio André”, “Ciranda”, “Como ser racista em 10 passos”, “Drag Nostra”, “Majur”, "Plus size: can be diva!” e “Se acaso a tempestade fosse nossa amiga eu me casaria com você”. A ação, que integra a Semana de Combate à LGBTfobia, promovida pelo Cineclube Coxiponés/Procev/UFMT, envolve parceria entre realizador@s dos filmes compartilhados, o Cine Teatro Cuiabá, o Cineclube Coxiponés da UFMT e a REC-MT (Rede Cineclubista de Mato Grosso).

A Semana de Combate à LGBTfobia também envolve outras iniciativas, que podem ser conferidas no link http://www.tyrannusmelancholicus.com.br/noticias/12751/lgbtfobia-programaa-a-o-ata-sa-bado-23. Essa programação específica prossegue até o sábado (23)

plus size

"Plus size: can be diva!" (Elton Martins, 2019, 23´, classificação indicativa 14 anos)

Os curtas

Em “Aquele disco da Gal” (Juliana Curvo & Diego Baraldi, 2017, 25’, classificação indicativa 16 anos), Mariana (Tatiana Horevitch) decide deixar o apartamento onde viveu por mais de uma década com o agora ex-marido Henrique (Luciano Bortoluzzi) e com a filha adolescente Natália (Gabriela Iaia). Natália contraria a mãe e decide permanecer em casa com o pai. Juntos, pai e filha aprendem a lidar melhor um com o outro

“Aquilo que me olha” (Felippy Damian, 2015, 11’, classificação indicativa 18 anos), apresenta a história de Belladona (Raphaely Luz), vocalista metalhead transexual que está empenhada em acertar seu cotidiano. Entre impulsos e ritos, ela sente seus dias degringolarem, encontrando pessoas de seu passado. Em episódios de delírios ou absurdos reais, ela irá projetar suas inquietações.

“Boneca de Neuza” (Luzo Reis &  Thiago Costa, 2010, 11´, classificação indicativa 14 anos). Sinopse: Há anos fazendo o mesmo caminho e pertencendo aos mesmos lugares, Neuza (Antônio Leôncio) é a única coisa igual na paisagem mutante da cidade. Neuza é uma travesti à moda antiga e que vive um momento difícil: é velha, orgulhosa e romântica demais para aceitar a realidade que lhe interpela todos os dias.

majur

"Majur" (Íris Alves Lacerda, 2018, 20´, classificação indicativa 10 anos)

Em “Caio André” (Luiz Marchetti, 2011, 7’, classificação indicativa 14 anos), através de relatos e provocações do jovem cuiabano homônimo, são colocadas em cena questões relacionadas à diversidade sexual, preconceito na família e na escola. 

“Ciranda” (Ângela Coradini & Felippy Damian, 2017, classificação indicativa 16 anos) apresenta a história de Raul (Leo Moreira Sá), homem transgênero de 51 anos, e Larissa (Carla Tausz), professora de balé de 57 anos, que anunciam a Marcos (Romeo Benedicto), professor de 39 anos, que irão se casar na próxima semana. Naquela mesma noite, junto com amigos, eles comemoram a decisão na casa de shows Paraíso, em uma apresentação inspiradíssima da personagem Tina Mon Amour, interpretada há longa data por Raul nos palcos. A semana que antecede o casamento é atribulada e muitos atritos são resolvidos um dia antes do casamento. Este é o episódio-piloto de “Ciranda”, projeto de série ficcional de 13 episódios inspirada no poema “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade.

“Como ser racista em 10 passos” (Isabela Ferreira, 2018, 13’, classificação indicativa 14 anos) é um curta provocativo: traz à tona e confronta o racismo estrutural velado, através de situações sensíveis, normalizadas e naturalizadas que serão facilmente identificadas pelo público. O filme mostra a realidade cotidiana de pessoas negras comumente afetadas pelo racismo enraizado, por atitudes que vão além do verbalmente dito. O racismo é real e precisa ser discutido.

boneca

"Boneca de Neuza" (Luzo Reis & Thiago Costa, 2010, 11´, classificação indicativa 14 anos).

“Drag Nostra” (P.V. Vidotti, 2019, 13’, classificação indicativa 16 anos) é uma aventura que apresenta um roubo de banco feito por uma família de DragQueens mafiosas.

“Majur” (Íris Alves Lacerda, 2018, 20’, classificação indicativa 10 anos) apresenta a personagem homônima, chefe de comunicação de uma aldeia indígena no interior de Mato Grosso. O documentário mostra um recorte de um ano da vida de Majur.

“Plus size: can be diva!” (Elton Martins, 2019, 23’, classificação indicativa 14 anos) conta a história de Guilherme (Hend Santana) jovem que vive com a mãe e que luta para combater situações de homofobia e gordofobia que enfrenta em sua jornada por aceitação. 

“Se acaso a tempestade fosse nossa amiga eu me casaria com você” (Wuldson Marcelo & Felippy Damian, 2015, 20’, classificação indicativa 16 anos) se concentra em um dia na vida de um casal de namoradas. A crise no relacionamento, que completou seis anos, aprofunda-se com os transtornos emocionais que acometem Bárbara (Juane Mesquita) e a inversão de papéis, que coloca Karina (Thaísa Soares) como a divertida e festeira das duas. Neste dia tudo o que foi até então silenciado explode e a casa se torna local de estranhamento e terapia. (*com assessoria)

caio andre

"Caio André" (Luiz Marchetti, 2011, 7´, classificação indicativa 14 anos),

 

SERVIÇO

O QUE: Temporada de Filmes Online, especial Visibilidade LGBTQIA+ no Audiovisual Mato-grossense, com compartilhamento de dez curtas realizados em Mato Grosso. 
QUANDO: A partir das 19h30 de terça-feira, 19 de maio de 2020.
ONDE: https://www.facebook.com/cineteatrocuiaba 
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: consulte na matéria
MAIS INFORMAÇÕES: pelo email pautacineteatrocuiaba@gmail.com

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet