Ivens Cuiabano Scaff


Mil mensagens


discreta e presente
integrada no céu da tarde
a grande mãe


mais tarde reforçará o brilho
frente às trevas


branca
apenas boia na claridade
como numa cadeira de balanço


relançando serenos raios ao sol poente
quieta
já um espetáculo
esperando pra entrar em cena.


por uns belos olhos
me esqueci
de tudo que tinha ou era
do que soubera
de todas as quimeras
no caminho do não pisar.


hoje vejo que tudo foi
como procurar num aquário
o peixe escondido
e não encontrar.


sonhar é bom,
estranho é acordar.


Ivens Cuiabano Scaff, poeta de Mato Grosso (1951)

Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: http://tyrannusmelancholicus.com.br/