Quinta, 11 de fevereiro de 2021, 17h35
CULTURA AFRICANA
Oficinas abrem na segunda (15), no MISC

Sr. Miranda*

lindisay miolo

Lindisay Catariná de Sá, a proponente dos projetos, produtora formada pela MT Escola de Teatro e UNEMAT

Dois projetos com base na cultura africana, idealizados via Lei Aldir Blanc, através das secretarias de cultura municipal e estadual, estão com inscrições abertas para oficinas sobre danças e tambores afros brasileiros. As inscrições são gratuitas e os interessados devem se apressar para garantir a participação, considerando que o número de vagas é limitado. 

A responsável pelas iniciativas é a produtora Lindisay Catariná de Sá. As inscrições devem ser efetuadas através de links ao final deste texto. As oficinas serão abertas na próxima segunda-feira (15) e vão acontecer, a partir das 19h, no Museu da Imagem e do Som de Cuiabá - MISC, situado na rua Sete de Setembro, no Centro Histórico de Cuiabá 

Projeto DançAfro

O projeto DançAfro promove a inclusão social de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos da sociedade cuiabana, por meio de ações sociocultural em aulas presenciais de dança africanas gratuitamente.

A proposta se embasa no fato de que a cultura africana é de grande importância na formação da cultura brasileira, o que torna necessário a sua visibilidade social, assim como,  demonstrar o papel que ela tem na formação étnica e social do Brasil.

As atividades que serão desenvolvidas valorizam expressar a necessidade humana de conexão com a terra e com o mundo espiritual, levando em consideração também o fato de que a dança é uma arte praticada há milhares de anos pela maioria dos povos nativos, em diversos lugares do mundo.

A oficina irá formar os participantes em dança africana através de percussão no tambor, uma prática vocal e instrumental de qualidade, propiciando satisfação e prazer aos envolvidos, além de contribuir para a formação de uma sociedade mais crítica, confiante e capaz de respeitar a diversidade étnica mato-grossense e nacional. 

lindisay miolo

 

Com encontros online e o presencial somente para a montagem das aulas e execução do professor de dança, o projeto desenvolve-se com responsabilidade seguindo as normas de distanciamento com marcação, uso de máscaras e utilização de álcool gel.

“Os elementos rituais da dança africana permanecem vivos e presentes, propiciando o exercício dos vínculos de pertencimento e a reiteração de valores culturais, em nossa proposta de afro-brasileiros”, afirmou a idealizadora do projeto DançAfro, Lindisay Sá.

A oficina tem o apoio do Governo Federal, por meio da Lei Aldir Blanc, Conselho Municipal de Cultura e Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer de Cuiabá.

Projeto Ilubatá

O projeto Ilubatá consiste na realização de uma oficina de percussão com tambores, que pretende usar a arte e a cultura como agentes transformadores da realidade dos indivíduos.

Sua nominação advém dos atabaques, que são chamados de Ilubatá ou Ilú na nação Ketu, e Ngoma na nação Angola, mas todas as nações adotaram também os nomes Rum, Rumpi e Le para os atabaques, apesar de serem denominação Jeje.

A realização dessa oficina consolida o repasse de saberes associados aos bens culturais em questão, os Tambores Africanos, e tem como foco manter contato com movimentos sociais e populares para usar a arte e a cultura como agentes transformadores da realidade dos indivíduos.

O projeto pretende propiciar o exercício de vínculos de pertencimento e a reiteração de valores culturais, em nossa proposta, afro-brasileiros, através dos elementos rituais dos tambores.

Através da percussão dos tambores, o projeto irá proporcionar oficinas de formação e musicalização. Prática instrumental de qualidade, que contribui para uma satisfação e prazer pessoal dos seus envolvidos.

Com os encontros online e o presencial será somente para a montagem das aulas e execução com o professor de tambor, com responsabilidade das normas de distanciamento com marcação, uso de máscaras e utilização de álcool gel.

Com a seleção do público-alvo desde crianças a idosos, preferencialmente que estejam em situação de vulnerabilidade social. Sem distinção de gênero. Além da formação cultural dos participantes, o projeto preza pela inclusão sociocultural e também desenvolver nos mesmos, a luta contra o racismo e o preconceito.

O projeto é uma realização da Lei Aldir Blanc, através da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer e Governo Federal.

Lindisay Catarina de Sá

Lindisay Sá é produtora formada pela MT Escola de Teatro e UNEMAT, idealizadora dos projetos DançAfro e Ilubatá, cuja realização acontece por meio da Lei Aldir Blanc, através das secretarias de Cultura de Cuiabá e de Mato Grosso. "Queremos, com as oficinas, deixar um legado no presente, e principalmente, um futuro”, enfatiza a proponente Lindisay. (*com assessoria)

 

SERVIÇO

OFICINA DANÇAFRO
Inscrições abertas e gratuitas pelo SYMPLA!
https://www.sympla.com.br/dancafro__1124716

OFICINA ILUBATÁ
Inscrições abertas e gratuitas pelo SYMPLA!
https://www.sympla.com.br/som-de-ilubata__1124854

Mais informações através do telefone: (65)992413469

 

 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: http://tyrannusmelancholicus.com.br/