PROSA

12 frases da escritora*



Vida
A vida se contrai e se expande proporcionalmente à coragem do indivíduo.

Perfume
A carne conta a carne produz perfume, mas o contato com as palavras apenas engendra sofrimento e divisão.

Mentiras
A origem da mentira está na imagem idealizada que temos de nós próprios e que desejamos impor aos outros.

Morte
Pessoas vivendo intensamente não têm medo da morte.

Fogo
A vida. Incêndio. Ser eu mesma em chamas, definir os outros no fogo.

Ajuste
Ajusto-me a mim, não ao mundo.

Erros
Você tem o direito de experimentar com sua vida. Você vai cometer erros. E eles estão certos também.

Visão
Não vemos as coisas como são: vemos as coisas como somos.

Literatura
Escrever deve ser uma necessidade, como o mar precisa das tempestades, é a isto que eu chamo respirar.

Poesia erótica
O erotismo é uma das bases do conhecimento de nós próprios, tão indispensável como a poesia.

Loucura
Era noite e fiz um movimento descuidado dentro do sonho; virei bruscamente de mais a esquina e choquei contra a minha loucura.

Luz
A luz tinha som e o sol era uma orquestra.


*Frases reproduzidas de https://www.mensagenscomamor.com/

anais

Anaïs Nin (1903-1977) nasceu na França e morreu nos EUA. Escreveu contos, romances, roteiros e um famoso diário. Sua literatura é permeada por aspectos autobiográficos e eróticos. Na década de 50, suas obras passam a ser elogiadas pela crítica e são publicadas com grande sucesso na Europa. É classificada como integrante do movimento pós-moderno e conviveu com escritores e artistas importantes de seu tempo, como Antonin Artaud, Otto Rank, Constantin Brancusi, Henry e June Miller, entre outros


Voltar  

Confira também nesta seção:
18.01.21 16h57 » Morte em Pleno Verão e Lá é Sempre Verão*
18.01.21 16h57 » Frases de "A Divina Comédia"*
11.01.21 21h00 » Mas que Nojo é esse!
11.01.21 21h00 » "Quarto de Despejo..." (trecho)
04.01.21 22h00 » O primeiro livro de cada uma das minhas vidas*
04.01.21 22h00 » Para sempre em cima*
28.12.20 21h36 » O marido silencioso*
28.12.20 21h33 » Aguenta o rojão*
22.12.20 19h51 » No interior da tarde*
22.12.20 19h51 » Frases e pensamentos*
22.12.20 16h43 » No cerrado, correndo trecho
15.12.20 21h00 » "Uma presença incômoda"
15.12.20 21h00 » A busca do presente*
08.12.20 18h00 » A um jovem*
08.12.20 18h00 » A ovelha negra*
01.12.20 19h00 » Urubus*
01.12.20 19h00 » O corpo de Luzia e o corpo do texto*
27.11.20 19h00 » O voto e o veto
24.11.20 19h00 » Conversação e peixada*
24.11.20 19h00 » Sombra*

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet