ACULTURAÇÃO MUSICAL

Disseminar alegria, educação e cultura



fred gustavos

yndira

As inscrições para participar do projeto vão até a próxima segunda-feira (01/02)

"Aculturação Musical" é um projeto aprovado pela lei Aldir Blanc, através da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (MT), que está na sua fase inicial de execução e vai contemplar 30 crianças estrangeiras estabelecidas no Estado.

Vai levar alegria, educação e cultura para esse público-alvo, entre sete e dez anos de idade. As atividades vão acontecer entre os meses de fevereiro e março de 2021, tendo como foco principal crianças haitianas, através de oficinas musicais gratuitas. O conhecimento de instrumentos de orquestra, a iniciação no aprendizado da flauta doce e práticas musicalizadoras serão oferecidas às crianças haitianas residentes em Cuiabá, e/ou, àquelas que possuam relação com a Associação de Defesa de Haitianos Imigrantes e Migrantes em Mato Grosso.

O projeto, capitaneado pela musicista Yndira Villarroel, radicada em Cuiabá e autora da proposta, vai acontecer na sede principal do Instituto Ciranda – Música e Cidadania (Bairro Areão), apoiador do Aculturação Musical. As aulas serão uma vez por semana, em grupos reduzidos de alunos, mantendo o devido distanciamento social, uso de máscara e álcool gel. 

Como produto final, planeja-se o encerramento das atividades, por meio da mostra musical por parte dos participantes, executando o repertório selecionado no próprio local das aulas, junto com a criação de um catálogo contendo os registros fotográficos de cada etapa do projeto.

A crianças participantes poderão levar as flautas doce para seus respectivos lares, com o intuito de semear o hábito do estudo e as famílias do público envolvido vão receber os catálogos do projeto.

Instituto Ciranda

O Instituto Ciranda – Música e Cidadania, apoiador do projeto, tem desenvolvido ações sociais através da música em várias cidades mato-grossenses há quase 18 anos. Sua presença nesta iniciativa se dará através da equipe pedagógica e técnica, constituída por profissionais do Ciranda, como Murilo Alves, atual presidente e regente da Orquestra Sinfônica CirandaMundo; Jéssica Gubert, diretora de Desenvolvimento Institucional; e a proponente do projeto, Yndira Villarroel, Coordenadora Pedagógica e professora de cordas. A iniciativa contará também com a participação do fotógrafo e designer Fred Gustavos. 

fred gustavos

yndira

Clercius Monestine, da Associação de Haitianos, e Yndira Villarroel, idealizadora do projeto

Irpamdeq

No último domingo (24) aconteceu o primeiro encontro entre as futuras famílias participantes nas dependências do Instituto IRPAMDEQ - Instituto de Recuperação, Proteção e Amparo à Mulher Dependente Química do Estado de Mato Grosso, situado no bairro Planalto. no bairro Planalto. Esteve presente o Presidente da Associação de Haitianos, Clercius Monestine, e outros integrantes da instituição. Na oportunidade foram abertas as inscrições para a participação no projeto. As inscrições prosseguem abertas até a próxima segunda-feira (01/02). Interessados podem obter mais informações pelo telefone 11-98780.4949.

Yndira Villaroel 

Yndira Villarroel é violinista nascida na Venezuela. Desde o começo de  2017, mantém reside em Cuiabá, onde vem realizando trabalhos sociopedagógicos no Instituto Ciranda – Música e Cidadania. Ela é a idealizadora e diretora geral do Aculturação Musical.

Iniciou seus estudos musicais aos 7 anos na Venezuela, no estado  Anzoátegui. Aos 13 anos ingressou no Conservatório de Música “Simón Bolívar” em Caracas, e posteriormente foi instrutora de violino e formou parte das principais orquestras do projeto, em polos periféricos e no centro das cidades. 

Possui Licenciatura em “Relações Industriais” com especialização em "Remuneração e Benefícios" pela Universidad Católica Andrés Bello” (UCAB) em Caracas. Realizou estudos musicais de performance em violino na “Universidade de Palm Beach Atlantic” (PBAU), na Flórida (EUA), nos anos de 2010 e 2011. 

Residiu em São Paulo em 2012, onde foi aluna no Instituto Baccarelli e violinista da Sinfônica Heliópolis. Na capital paulistana encorpou seu currículo com várias atividades.

Já estabelecida em Cuiabá, no Instituto Ciranda – Música e Cidadania, durante os anos 2018 e 2019, aprimorou sua formação sob orientação do violinista Marcello Guerchfeld (Porto Alegre, RS), viajando mensalmente para essa cidade ampliando os conhecimentos e aperfeiçoando as habilidades no violino. 

Atualmente realiza estudos acadêmicos no Centro-Universitário Claretiano, desempenha a função de Spalla da Orquestra Sinfônica CirandaMundo, é professora de violino e viola, e Coordenadora Pedagógica do Instituto Ciranda em todos os polos e núcleos de ação em Mato Grosso. É musicista convidada da Orquestra Sinfônica da UFMT e da Orquestra de Câmara da UFMT (OCAM), integra o trabalho TERRA Força Mulher da compositora Estela Ceregatti, e recentemente iniciou a Coordenação da Orquestra das Gurias (Porto Alegre, RS), onde também faz parte do grupo de musicistas. (*com assessoria)

protásio morais

yndira

O maestro Murilo Alves, presidente do Instituto Ciranda, que apoia o projeto


SERVIÇO

O QUE: incrições para o projeto Aculturação Musical
QUANDO: até segunda-feira (01/02)
INFORMAÇÕES: celular e whatts ap 11-98780.4949


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet