III FESTIVAL

4ª e 5ª no youtube do Coletivo



CENA LIVRE

 

Nesta quarta e quinta-feiras (26 e 27/08), às 19h,  acontece o III Festival Cenas Curtas organizado de forma independente pelo Coletivo Cena Livre de Teatro, com apresentações que vão acontecer no canal do Youtube (Cena Livre de Teatro). Como forma de manter a segurança dos envolvidos sem deixar de lado o fazer teatral, a apresentação acontecerá no formato de exibição online e, logo em seguida, o coletivo entrará em uma live para um bate papo com o público. 

Essa é a primeira atividade do calendário do Cena Livre em 2020, que, aos poucos, vem se adequando aos espaços digitais e oferece ao público três conjuntos de cenas curtas online: “Screenshot: um recorte da sociedade”, “Mundo (In)sano” e “Encontro com Pedro Coelho”. 

A construção do festival faz parte do plano de atividades pedagógicas do grupo teatral durante a pandemia e teve início em março deste ano. O grupo que iniciou o ano letivo com 67 participantes, foi dividido em três núcleos para a construção das cenas curtas. Inspirados na técnica do Teatro Jornal, desenvolvido na época da ditadura, os diretores Ana de Mello e Lucas Lemos selecionaram disparadores para nortear a criação de cada uma das células. Esses grupos escolheram, dentre os temas, o vídeo “Haverá arte após pandemia”, do canal Tempero Drag (Rita Von Hunty), e o quadrinho “Confinada”, de uma série de quadrinhos do ilustrador Leandro Assis e Triscila Oliveira. Assim, promoveram estudos e encontros semanais via internet para dar suporte aos núcleos durante o desenvolvimento das atividades. 

“O processo criativo do Cena Livre de Teatro durante a pandemia tem como objetivo promover a autonomia criativa a partir do trabalho do ator na construção da personagem e o trabalho em grupo por meio da construção de dramaturgia coletiva. Os disparadores foram escolhidos levando em consideração os conflitos raciais, de classe, homoafetivos, culturais e ecológicos. Uma direção para o processo ter como pano de fundo a narrativa popular, do cotidiano da sociedade brasileira em pandemia”, diz Ana de Mello. 

Além disso, é a primeira vez que o Cena Livre se prepara para um evento desse porte, como é o tradicional Festival de Cenas Curtas, de forma totalmente remota e à distância. Wenni Justo, também colaboradora do grupo, destaca que “Foi necessário desconstruir a percepção de que teatro se dá apenas na presença do público e pensar o teatro como vida. Pensar em como inserir vida nesse teatro a distância, como inserir a nossa vida naquilo que estamos chamando de teatro. O que há é maneiras de hibridizar tal atuação, de não se ater nos aplausos, no agora, no conjunto, sem esquece-los, mas de pensar minunciosamente cada detalhe, cada enfoque, cada enquadramento, cada ruído”. Segundo a assessoria, isso torna o processo de criação ainda mais interessante, já que cada núcleo se organizou de maneira diferente, dividindo funções entre direção, atuação, dramaturgia, e outras que demandam a montagem e o estudo cênico online. 

CENA LIVRE

 

“Vejo que o contexto em que estamos trabalhando é o que mais faz desse episódio da história do Cena Livre tão potente. Pela novidade do modo como construímos as narrativas desse festival e suas ficções, dessa vez, muitas e muitos tivemos oscilações na internet, além de certa dificuldade da contra-cena, que é a resposta que outra atriz ou ator que tá em cena dá quando estamos corpo a corpo, enfim… Acredito que sobre as produções teatrais em Mato Grosso, também durante a crise da covid-19, ainda falamos de estrutura, de construir público, de fechar parcerias, equipe técnica e o mais importante, conquistar dignidade como artistas que expressam a cultura de um povo e aprendizes que, tenho certeza, podem ser novos profissionais do teatro pelo Brasil”, completa Lucas Lemos.

Inspirados principalmente pelo Teatro do Oprimido, do educador brasileiro Augusto Boal, o coletivo entende que, mesmo em um momento tão delicado como é o que vivenciamos enquanto sociedade, é necessário procurar alternativas para que o teatral local continue se desenvolvendo. Afinal, assim como expressou o pensador, “Não basta consumir cultura: é necessário produzi-la. Não basta gozar arte: necessário é ser artista! Não basta produzir ideias: necessário é transformá-las em atos sociais, concretos e continuados” (Augusto Boal, em A Estética do Oprimido).

Sobre o Cena Livre 

O coletivo Cena Livre de Teatro foi concebido em abril de 2016, através de experimentações teatrais livres. A Confraria H, como foi chamada inicialmente pelos alunos da faculdade de História da UFMT, se tornou curso de extensão pela instituição ainda em 2017. Na época, o projeto de pesquisa foi coordenado pela professora Ana Maria Marques, e orientado por Leosan Sampaio. Comemorando quatro anos de atuação em 2020, o coletivo já apresentou duas edições do Festival de Cenas Curtas e da Mostra de Artes Cênicas Cena, duas temporadas de “Factóide” (1ª peça autoral - Lucas Lemos e Marcella Gaioto), sediou duas edições do Encontro Mato-Grossense de Artes Cênicas: Teatro, Dança e Circo. Fora da universidade apresentou duas temporadas de “Cápsulas de Humor”. 

CENA LIVRE

 

O grupo já se apresentou em diversos espaços culturais da UFMT, em semanas acadêmicas, além das pautas no Teatro Universitário e em espaços fora da instituição, como no Cine Teatro Cuiabá, no Espaço Mosaico, no município de Chapada dos Guimarães, no Teatro Zulmira Canavarros e também marcou presença no Festival Internacional de Teatro de Curitiba 2018. 

Dentre as peças do grupo, além das já citadas, estão “Bar Olímpia”, “Confusão Real”, “Ele é Quem Quer” e “Contidas Nunca Mais”, todas de 2019. Em 2019, foi fundado o Núcleo de Mulheres do Cena Livre de Teatro, dirigido por Ana de Mello. O núcleo foi contemplado pelo projeto Artes em Residência 2020, ocupando a Praça Alencastro para ensaio e desenvolvimento da dramaturgia coletiva de Contidas Nunca Mais, o processo foi interrompido pela pandemia. Atualmente, Ana de Mello e Lucas Lemos estão à frente da direção geral do grupo teatral e a professora Maristela Carneiro, do Departamento de Artes e Cultura, o qual o coletivo está vinculado no momento. Para saber mais e acompanhar o Cena Livre de Teatro, acesse a fanpage do grupo no Facebook, www.facebook.com.br/cenalivredeteatro, e no Instagram, @cenalivreufmt. (*com assessoria)


SERVIÇO

O QUE: III Festival de Cenas Curtas do Cena Livre de Teatro
ONDE: Canal do Youtube do Cena Livre de Teatro
LINK: https://www.youtube.com/channel/UCT7S6Ohkg-ikVPYleSDyvsw
QUANDO: 26 e 27 de agosto, às 19h.
MAIS INFORMAÇÕES: @cenalivreufmt e www.facebook.com.br/cenalivredeteatro

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet