CINE TEATRO

"Diz a ela que me viu chorar"



chorar

Um documentário premiado em festivais no Brasil, França e Uruguai

O documentário brasileiro "Diz a ela que me viu chorar" dá sequência na Temporada de Filmes que acontece todas as terças-feiras, no Cine Teatro Cuiabá. Então, na proxima terça (18), às 19h30, programe-se e pretigie mais uma boa produção nacional, de 2019, ganhadora de prêmios no Brasil e no exterior.

Os ingressos custam dois e quatro reais e a classificação indicativa é para 18 anos, embora, em sites de cinema pesquisados o documentário é registrado como para maiores de 16 anos.

Com direção de Maíra Bühler, narra o cotidiano de moradores de um hotel social no centro de São Paulo, numa região marcada pelo uso abusivo de crack. Entre escadas circulares, quartos decorados, elevadores lotados e ao som das músicas do rádio, os personagens de ‘Diz a ela que me viu chorar" são atravessados por amores tumultuados e pelo espectro da solidão. Enquanto alguns encaram a situação com bom humor e otimismo, outros já viram dias melhores.

É interessante como a diretora conseguiu obter depoimentos verdadeiros, retratando um grupo de pessoas reunidas por laços fortes em frágil abrigo. Maíra coloca na roda as complexidades da condição humana diante da dependência química. 

Após pesquisa em vários sites, a cotação média do filme foi de 3, entre 5 estrelas. Sobre "Diz a ela que me viu chorar", para o site https://cineplayers.com/, escreveu o crítico Francisco Carbone: " Cada um que passa pelas lentes da diretoras irá explicitar sua solidão, sua carência afetiva, seu desamparo social e sua zona perdida de afetos, em um punhado de sequências tão doloridas quanto inesquecíveis. Ainda que essas dores tenham eclodido com o advento da dependência química, a impressão que Maíra quer levantar é a da similaridade daquelas relações humanas com as ausências de qualquer outro ser humano".

Premiações e festivais

O documentário foi selecionado para festivais nos Estados Unidos (True/False Film Festival) e na Inglaterra (Sheffield Doc Fest 20019). E recebeu prêmios em eventos cinematográficos como o 8º Olhar de Cinema (Brasil), o 37º Festival Cinematográfico Internacional Del Uruguay (Uruguai) e Cinéma du Rèel (França). (*com informações de vários sites)

chorar

Um retrato da condição humana diante da dependência química

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet