FESTIVAL 300

Bora lá!



xico miguel

mandioca

O Slam Capim Xeroso programadíssimo na parada

Lançando luz sob o potencial das cidades históricas brasileiras, a Casa do Centro presenteia Cuiabá com um inédito festival de artes visuais e cultura popular. Em comemoração ao tricentenário da capital, uma programação multicultural e gratuita tomará conta da tradicional Praça da Mandioca e imediações entre os dias 16 e 19 de outubro, de quarta a sábado, das 17h às 22h.

Em meio a ruelas e casarões cuiabanos, a 1ª edição do “Festival Trezentos – É Com Mandioca” convida o público a prestigiar a produção fotográfica da terra para além das galerias. Projeções, performances e intervenções urbanas lançam reflexões atuais sobre invisibilidade social, diversidade e o meio ambiente. 

O evento contará com Feira de Gastronomia, Artesanato, Sustentabilidade e Moda durante os quatro dias com empreendedores da economia criativa da região. 

lucas lemos

mandioca

Eduardo Butakka (acima) encena com Thiago Mourão

Somam às artes visuais uma diversidade de expressões artísticas, como poesia de rua, música autoral e apresentações de dança e teatro individuais e coletivas. Oficinas e roda de conversa propõem espaços de formação e trocas sobre a arte de fotografar. 

Os poetas Slam do Capim Xeroso, os atores André D’Lucca e Ivan Belém – este último, com performance em homenagem a Liu Arruda –, os músicos Amauri Lobo, Caio Mattoso, André Balbino, Hend Santana e o duo Allan House e Mississipi Jr são algumas das atrações. A tradicional banda de lambadão Styllus Pop Som agita a praça no show de encerramento, em um retorno histórico. 

O “Festival Trezentos” é realizado em parceria com moradores e associações da Praça da Mandioca e tem patrocínio da Prefeitura de Cuiabá, através do Edital do Fundo Municipal de Apoio e Estímulo à Cultura 2019, da Secretária Municipal de Cultura Esporte e Turismo e do Conselho Municipal de Cultura. 

O projeto também tem apoio da Maratona Fotográfica, Rolê Fotográfico, Fotos MT, Projeto Verde Novo, Grupo de Teatro Cena Livre, Projeto Verde Novo, Sesc MT e Senac.

mandioca

José Medeiros, idealizador, e "gente jovem reunida"

“A arte onde o povo está”

De acordo com o fotógrafo e idealizador do projeto José Medeiros, além de criar novas oportunidades de entretenimento e renda, a ideia do evento é atrair os olhares da população para o Centro, seus casarões, suas histórias e populações, desmistificando qualquer imaginário negativo da região. Além disso, o evento se posiciona pela preservação dos bens materiais e imateriais da cultura cuiabana e mato-grossense.

“A ideia é levar a arte onde o povo está: na rua. Ensinar a enxergar o que as vezes passa despercebido, com arte de rua, performances simultâneas e improviso”, destaca. Gerando oportunidades e valorizando a identidade regional, a intenção é consolidar como uma atração anual para atender uma demanda crescente de mercado sustentável, alternativo e autoral. 

José Medeiros acumula 30 anos de experiência retratando o tempo, as manifestações culturais brasileiras e os saberes de povos tradicionais, atualmente, em suas andanças produz o projeto comemorativo @expedicao300. Sua participação em festivais realizados nos centros históricos do país o despertou para a oferta destes eventos, tendo como referência os festivais de Cinema de Gramado, RS, Literário e Fotográfico de Paraty, RJ, e Gastronomia e Fotografia de Tiradentes, MG. 

dizão leão

mandioca

Vai ter apresentação do performático Hend Santana

“Mato Grosso pode estar nesse calendário, desenvolvendo o turismo aliado a diversos segmentos culturais. Esse é o eixo condutor do projeto; ser uma referência coletiva no Brasil Central”, complementa. Durante o Festival 300, o fotógrafo realiza a intervenção “Amazônia” e “Povo Nosso De Cada Dia” – está última, em conjunto com a fotógrafa Mari Gemma de La Cruz e o Grupo de Teatro Cena Livre. (*da assessoria)

Confira a programação completa:

Dia 16 - Quarta-feira
17h| Abertura – Exposições Fotográficas
17h30| Apresentação Conhecendo o Artesão
18h30| Apresentação Gastronômica com Professor Chef Morais Junior que produzirá menu degustação com produtos quilombolas de Mata Cavalo
19h30| Bate papo comemorativo ao Dia Mundial da Alimentação com Rodrigo Carvalho – Alimentação Adequada e Saudável para a promoção da Saúde
20h| Performance Amazônia por José Medeiros e Grupo Internacional Circense
20h30| Bate papo com fotógrafos profissionais e Amadores, Maratona Fotográfica, SENAC, Rolê Fotográfico e FotosMT

mandioca

Caio Mattoso e seu jeito de ser: aquela coisa toda

Dia 17 – Quinta-feira
17h30| Apresentação Conhecendo o Artesão
18h30| Palco Livre
19h| Performance Literaturas de Cuia – Memórias Barrentas de Barros por Vinicius dos Santos
19h30| Performance O POVO NOSSO DE CADA DIA com José Medeiros, Mari Gemma de La Cruz e Grupo Teatro Cena Livre 
20h| Show Violada com André Balbino
21h| Show Blues Allan House & Mississipi Jr 
22h| Show Performance Caio Mattoso

Dia 18 - Sexta-feira
17h30| Apresentação Conhecendo o Artesão
18h30| Intervenção surpresa
19h| Oficina Cuiabá CorposSonoros com Vinicius dos Santos 
19h30| Slam Capim Xeroso
20h30| Performance com Eduardo Butakka e Thiago Mourão, com os personagens Penélope e Seu Dito
21h| Show Performance Hend Santana

mandioca

Show de blues com a dupla Allan House & Mississipi Jr

Dia 19 – Sábado
17h30| Apresentação Conhecendo o Artesão 
17h30 | Oficinas diversas
18h| Contação de Histórias A LENDA DA MANDI
18h30| Show musical com Amauri Lobo
19h30| Performance Vende-se Poetas 
20h| Pocket show André D’Lucca
20h40| Show Performance surpresa
21h00| Encerramento com o retornodaBanda íconedo Lambadão Matogrossense Styllus Pop Som

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet